28 de dezembro de 2014

Back, back, back ...

Até onde se pode voltar? Tudo começou no inicio da adolescência.
Eu não me entendia com a maioria dos colegas de escola, Eles achavam-me estranha, então, faziam-me sentir uma estranha. Aproveitei-me disso desde cedo, escrevia, lia, e escrevia ainda mais. Convenci-me que poderia dar-me bem na blogosfera. Uma lugar onde eu estaria cercada de pessoas que tivessem algo em comum comigo. (...)
Quando Lou Reed tinha 17 anos, foi diagnosticado que ele sofria de alterações de humor. Ele era submetido a tratamento de choque três vezes por semana. Cada tratamento afectava-o como uma luz branca ofuscante e ai se encontra a sua genialidade para abraçar a sua própria carcaça psíquica e criar dos melhores rock and roll que o mundo já ouviu,(...)
Estou a desabar. Não consigo nem terminar o que começo a escrever. Talvez sejam só rabiscos. Escrever não me pode salvar. Nem a blogosfera me poderá salvar. Como posso escapar dos demónios da minha cabeça? Hemingwaz tem um momento clássico em " O Sol Também se Levanta " em que quando perguntavam a Mike Campbell como ele faliu, tudo o que ele consegue dizer é " Gradualmente, depois rapidamente". É assim que a depressão atinge, tu acordas uma manhã com medo de viver.
Queria saber explicar o quão estou exausta, mesmo nos meus sonhos, como eu acordo cansada e como eu estou a ser afogada por alguma onda escura...mas não consigo escrever.
Sou como um modelo torto, e tu não sabes disso até passares um tempo comigo. Alguns dias eu acordo e sinto-me tão vazia, tão mal, que faria qualquer coisa para me sentir diferente.
.Não me digam que todos temos fases e dias maus, porque comigo não é assim. Isso é o que as pessoas dizem quando não sabem o que dizer. Também não sei o que sugerir. Eu sei que se preocupam comigo mas o que eu quero é que alguém entenda, mas ninguém entende e isso torna mais difícil a tolerância.
Tudo o que vejo é o lado escuro de tudo, acabei com a alegria de muitos, Não faço por mal, não faço por querer. Não escolhi estar assim, não escolhi estar doente.
A maioria das pessoas, elas cortam-se, fazem um curativo e continuam em frente. Eu continuo a sangrar.
Se a minha vida fosse como nos filmes, quero que um anjo chegue até mim como fez com Jimmy Stewart em "It's a Wonderful Life" e me convença a não voltar a tentar o suicídio. Sempre esperei por esse momento de verdade para me libertar, mudar a minha vida para sempre. Mas ele não vem, não é assim que acontece. Todos os comprimidos, toda a terapia, brigas, culpa, raiva, pensamentos suicidas...Tudo isto faz parte de um processo de recuperação lento. Da mesma forma que me desmoronei eu voltarei a levantar-me. Gradualmente, e depois rapidamente. Assim o espero.

24 comentários:

  1. Nem sei o que te dizer... mas força!

    ResponderEliminar
  2. "Da mesma forma que me desmoronei eu voltarei a levantar-me. Gradualmente, e depois rapidamente. Assim o espero."
    Agarra-te a isso, sorri para a vida mesmo que ela não o faça para ti. Mantém-te forte e quando não conseguires, bem... sorri de novo.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  3. A sério? Por acaso eu adoro o mar mas este sonho foi o pior que podia ter tido, acordei mesmo cansada e com medo.

    ResponderEliminar
  4. Oh querida, sinto muito que te sintas assim. Tu és forte, acredita nisso. Também já tive uma fase negra onde nem sequer queria ver a luz do dia através das frestas do estore, mas é por isso que sei que dias melhores virão. Só precisas de algo ou alguém que te faça sentir que vale a pena viver, vale a pena sorrir, vale a pena existires querida e lembra-te que esse alguém podes e deves ser tu mesma. Tu vales a pena! Nunca desistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. r: também não sei o que te dizer querida, além de pedir que tenhas força e nunca baixes os braços pois um dia o teu esforço vai compensar. Se puder ajudar de alguma forma ou se precisares de falar diz. Tens o meu mail no meu blogue (no separador «contactos» é só preencher o formulário que lá está que eu recebo)

      Eliminar
    2. r: Porquê querida? :o Admira-te também a ti pois já tens provas mais do que suficientes de que és forte, uma lutadora e isso merece que te sintas orgulhosa de ti mesma :)

      Eliminar
    3. r: fiquei de coração cheio com as tuas palavras. E tens força sim, só o facto de admitires os teus pontos fracos, falares dos teus monstros, de tudo o que passaste. Só o facto de não te calares, de quereres expressar o que sentes já é sinal de força. É sinal de que queres melhorar, que queres alguém capaz de te ajudar, que queres dar mais de ti a este mundo! Tu és forte, sim!

      Eliminar
  5. Sabes que também já passei por isso, tens de manter-te forte. Agarrar-te às pequenas coisas positivas!

    r: Então princesa? Fala*

    ResponderEliminar
  6. Nós somos a nossa própria queda e a nossa própria força. Mais ninguém. Mais nada. És tu. Tu vales a pena, porque todas as vidas valem a pena, sem excepções. Sei bem o que é acordar e ter vontade de mergulhar novamente no sono. Mas depois arranjo forças em sítios que nem sei bem, levanto-me e siga mais um dia. No fim, posso não ter melhorado nada, posso continuar a sentir-me mal, mas sei que estou mais perto da solução e isso motiva-me. Só posso dizer-te que se quiseres falar, podes contar comigo :) r: o mar diz-me muito. Gosto dele, mas não por o associar a coisas boas, porque até se passa o contrário, consigo associar o mar a tudo e encaixa-lo em diversas perspectivas. è um misto de bem e mal que me agrada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é* (o assento saiu-me ao contrário xD) R: eu, porquê?

      Eliminar
    2. r: Oh, que querida :) Agora fiquei feliz com o que disseste, de coração! Ao menos que sejam boas palavras para alguém. E se entras no meu mundo, excelente, gosto de saber que alguém compreende e sente o que escrevo, porque realmente estou a sentir aquilo que digo, e a sentir bem lá no fundo, por vezes.

      Eliminar
  7. Espero que te agarres a essas últimas palavras que escreveste! Vais voltar a levantar-te e vais passar tudo isso, muita força*

    ResponderEliminar
  8. Obrigada, também estou aqui para o que precisares.

    Entendo muito bem mesmo o que escreveste.

    ResponderEliminar
  9. Eu gosto mais de fazer doces sinceramente, mas acho que tudo me saí bastante bem *o*

    ResponderEliminar
  10. Sim fofinha, tenho uma depressão desde os 13 anos.

    ResponderEliminar
  11. r: Então eu não sei! :o
    Eu também tenho saudades de me ler! Ando a perder capacidades... Prometo que assim que tiver tempo e inspiração, escrevo decentemente!

    Não me desiludo nada, tens o meu mail para alguma coisa é! Desabafa*

    ResponderEliminar
  12. Eu compreendo, também não me orgulho de ter uma depressão o facto é que já nem quero mesmo saber...
    Mas a tua depressão foi diagnosticada como?

    ResponderEliminar
  13. r: muito obrigada querida :)
    já te respondi ao e-mail, beijinhos *

    ResponderEliminar
  14. Aconteceu-me o mesmo, eu quando era pequena era muito sociável e tinha imensos amigos, na fase da adolescência eu mudei drasticamente mesmo.
    Bem a minha depressão também tem essa parte das mudanças de humor, mas não é só isso visto que já a tenho desde muito novinha e foi diagnosticada o ano passado. Odeio medicação.

    ResponderEliminar
  15. Não abusas de maneira nenhuma :)
    half.dead.half.loved@gmail.com o meu e-mail!

    ResponderEliminar
  16. resp:ahahah , passo a explicar este é o meu blog oficial , portanto falar é neste , o blog de fotos é mais para ver do que para falar , e o que falo neste artigo está associado a outro perfil blogger , e nem sou eu que publico nele (maioria das vezes) soube-me explicar ? ;)

    ResponderEliminar
  17. Ai, se precisares de falar, estou aqui (roxyyblogger@gmail.com)
    FORÇA! ♥
    E quando achamos que ninguém nos pode compreender, há sempre um alguém!

    ResponderEliminar
  18. Deparei-me, sem querer, com este texto. Quero saber se isto tudo que escreveste continua actual em ti. Quero saber se continuas a sentir tudo isto. E quero dizer-te que muitas das coisas que escreveste que eu sinto também. Quero explicar-te que todos acabamos por nos sentir "pior" em determinadas alturas. Mas continuamos aqui, continuamos a levantar-nos da cama mesmo sem saber bem como. E isso, só o facto de TU fazeres isso, te levantares da cama de manhã por muito vazia que te sintas, mostra a tua força. Porque tu tens força, aí dentro de ti. Tal como todos nós, humanos, temos força.
    Não sei se te ajudei mas tinha que acabar por te dizer alguma coisa.

    ResponderEliminar